Acho que de todos os temas até agora, este foi para mim dos mais difíceis. Sou uma romântica por natureza mas não ligo nada ao dia dos namorados nem a este tipo de dias cliché. Sou daquelas pessoas que surpreendo a qualquer altura sem precisar de um dia para demonstrar o meu amor por alguém.

O meu namoro mais duradouro é com a nutrição, parece um bocado piroso, mas a sério que é verdade, foi ela que me fez crescer tanto profissionalmente como para os lados, foi ela que me fez diminuir tanto para os lados como para o tempo (pois não tenho muito), e por isso andamos sempre as turras uma com a outra. Ela diz: “Raquel dá o exemplo, não tenhas momentos de devorar chocolate e come só um quadrado”, eu reclamo, mas de seguida fazemos as pazes quando me diz: “O teu trabalho está ali, aquele cliente perdeu peso, deixou os comprimidos da tensão e é feliz”. Andamos sempre nestas coisas uma com a outra, quando mais se bate mais se gosta não é? Nós somos assim, mas somos felizes.

Neste dia que para muitos é importante, deixo umas dicas para não tornar o momento um “quebra dietas” e sim um momento romântico e de cumplicidade.

Na verdade o que vos quero dizer é para usufruírem do momento e aproveitarem o dia! Decidiram jantar juntos, então: no restaurante escolham o que mais gostam: entrada, prato ou sobremesa – eu por exemplo adoro sobremesa, então consigo portar-me bem no resto para comer uma boa sobremesa de chocolate e tu, o que preferes? Estabelece a tua prioridade alimentar e o que te dá mais prazer. Se por acaso for em casa, faz um prato que vocês os dois gostem, controla o azeite, faz entradas como guacamole com tortilhas de milho, queijo mozzarella e tomate e outras coisas assim e um fondue de carne grelhada com acompanhamento de arroz e uma salada mas, depois devora-te na sobremesa, optando por algo calórico e uma sobremesa que vocês adoram e que podem partilhar ou até pelas gomas que coloquei a receita há uns dias atrás aqui no instagram.

Aproveita o amor todos os dias, sorri, mima-te e cuida de ti e dos teus!