É a única forma de perda de peso!!!!

Tradicionalmente, explica-se o processo de ganho ou perda de massa gorda através de uma equação simples: ingerimos menos calorias do que gastamos, emagrecemos, e quando o desequilíbrio é no sentido inverso, engordamos. Assim, para emagreceres, tens sempre de estar em défice calórico, ingerindo menos calorias do que as que gastas!

Tendo em conta os vários mecanismos que regulam o nosso comportamento alimentar, uma explicação tão simples pode parecer redutora, mas este défice calórico (ou balanço energético negativo) acaba por ser o pré-requisito essencial para o processo de emagrecimento.

É verdade que dietas diferentes com variações nos seus macronutrientes (hidratos de carbono, proteínas e gorduras) irão originar resultados diferentes no que diz respeito aos níveis de apetite, retenção da massa muscular e adaptação da pessoa à dieta.

É lógico que quando criamos um défice calórico, uma abordagem alimentar que seja capaz de preservar e criar mais massa muscular nos trará inevitavelmente mais benefícios. E por isto é tão importante um acompanhamento profissional por parte do nutricionista para uma perda de peso mais saudável. Porque a verdade é que quando desejamos entrar em “modo Verão” e basear as nossas refeições na típica “só uma saladinha” ou “só sopa e fruta” é bem possível que percamos peso, uma vez que criamos o tal défice calórico. Pode é não ser só o peso que interessa, pois pode estar a existir também uma perda de massa muscular!

Ao longo do processo de perda de peso, estar em défice calórico (dar menos calorias ao teu organismo do que ele precisa) já é uma agressão suficiente para a tua massa muscular por isso não tentes fazer tudo numa semana quando podes manter por uma vida 🙂