Aquilo que comemos influencia a qualidade do nosso sono. Se, por um lado, há alimentos que a prejudicam, há outros que promovem uma noite tranquila e um sono tranquilo. Os hábitos de vida que adotamos são decisivos para a qualidade do sono. Comportamentos como o tabagismo, consumo excessivo de bebidas alcoólicas ou ricas em cafeína e o sedentarismo, favorecem insónias, e, por isso devem ser retirados da alimentação. Pelo mesmo motivo, a prática de exercício físico ao final do dia é de evitar e uma alimentação rica em alimentos que ajudem na qualidade do sono é de privilegiar.

O leite tem propriedades promotoras do sono. É rico em triptofano que convertido no organismo em serotonina, ajuda a adormecer. O triptofano é o aminoácido das proteínas precursoras da serotonina, um neurotransmissor cuja carência está associada à irritabilidade, hipersensibilidade e alterações do sono, entre outros. Por sua vez, a serotonina é utilizada para a produção de melatonina, hormona que não só ajuda a induzir o sono, como também melhora a sua qualidade. Por outro lado, o cálcio, mineral presente nos laticínios, intervém igualmente na regulação da produção de melatonina. O leite deve ser sempre desnatado, pois a gordura estimula a atividade digestiva, mantendo-nos acordados à noite.

Por isso, vamos lá todos fazer um bom óó, e sonhar com coisas boas, nem que seja com o sonho que há uns tempos falei, correr 14km e beber um sumo verde ahahaha.

Tenham uma boa noite, durmam bemmmm!

Ou seja, O LEITE AUXILIA NO SONO? VERDADE!