Hoje celebra-se o Dia Mundial da Alergia.

Os chamados testes múltiplos de intolerância alimentar são muito famosos por aí e são várias vezes recomendados para detetar alergias e intolerâncias alimentares. No entanto, não existe evidência científica que suporte a validade destes testes. No limite, estes resultam em restrições alimentares infundadas que comprometem o estado nutricional, a qualidade de vida e o prazer de comer.

Atenção que existem efetivamente testes de intolerância para a lactose e a frutose mas são realizados em contexto hospitalar e os resultados carecem de contexto clínico e avaliação crítica.

  • Não! Os testes de intolerância alimentar não diagnosticam alergia nem intolerância alimentar (nem doença celíaca)
  • Estes testes não têm validade científica e, consequentemente, não têm utilidade diagnóstica.
  • Os testes sanguíneos avaliam a quantidade de anticorpos IgG para as proteínas de cada alimento. Estes anticorpos são produzidos fisiologicamente pelo sistema imunitário como forma de reconhecimento dos alimentos que ingerimos.
  • Desta forma, a exposição repetida a alguns alimentos faz aumentar os anticorpos específicos para estes alimentos.
  • Vamos assim ser possivelmente identificados com uma intolerância aos alimentos que consumimos com mais frequência.